29 de maio de 2009

Canção de Jeremias

Abriremos nosso cantinho com uma linda música de Sinead O'Connor, "Something Beautiful (Jeremiah)", do álbum "Theology". A canção é inspirada no profeta Jeremias e sua mensagem.

Na janela (ou link) destacada, há um excelente estudo sintético deste livro bíblico, por parte professor Airton José da Silva, que leciona Antigo Testamento/Bíblia Hebraica na Faculdade de Teologia Dom Miele do CEARP - Centro de Estudos da Arquidiocese de Ribeirão Preto, SP.

Sinead O'Connor, para compor esse álbum, engajou-se em leituras bíblicas e em diálogos com colegas teólogos acadêmicos, como Stanley Hauerwas. Ela consegue nessa música, retratar o âmago da profecia de Jeremias, em seu chamado para expressar a imagem e sentimento (sim, sentimento) de Deus chorando por um povo mais ocupado com uma religião de acomodação social e institucioal do que com uma fé viva e uma verdadeira abertura para o um relacionamento pessoal com Ele; de forma que se leva um povo a, em nome de Deus, justificar a violência, injustiça e falta de compaixão, em prol do status quo.

Faço uma possível tradução da letra para o português:

Eu quero fazer
Algo bonito
Para Ti e de Ti
Para mostrar-Te
Para mostrar-Te
Eu Te adoro
Oh, Tu!

E Tua jornada
Ao meu encontro
Que eu vejo
E eu vejo
Tudo que impeles;
Louco por Ti
E por Tua causa

Eu não poderia agradecer-Te em dez mil anos
Se eu chorei dez mil rios de lágrimas
Oh, mas Tu conheces a alma e Tu sabes o que faz o ouro
Tu que dás a vida através do sangue

Sangue, oh sangue, sangue

Oh eu quero fazer algo
Assim formoso para Ti
porque eu prometi que é o que eu faria para Ti.
Com a Bíblia eu sou arrebatado
Eu sei que Tu perdoaste minh'alma
Porque tal era minha necessidade às vésperas de um Natal crônico
E eu penso que nós concordamos que deveria ter sido livre

E Tu me seduziste

Eles encobrem as feridas de meu povo pobre
Como se elas não fossem nada
Dizendo "paz, paz"
Quando não há nenhuma paz

Eles encobrem as feridas de meu povo pobre
Como se elas não fossem nada
Dizendo "paz, paz"
Quando não há nenhuma paz
Dias sem número...
Dias sem número...

Agora pode uma noiva esquecer-se de suas jóias?
Ou uma dama seus ornamentos?
Contudo, meu povo me esqueceu
Dias sem número...
Dias sem número...
E em seus desejos
Oh, aí desejam
E em seus desejos
Quem encobrirá suas feridas?
Quem encobrirá suas feridas?
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário